segunda-feira, janeiro 08, 2007

Bem...



... parece que acabei o curso.
Entrei em Setembro de 1999, fiz o meu último exame em Dezembro de 2006. Não me envergonho do tempo que levei, mas arrependo-me de muitas coisas que fiz e ainda mais do que não fiz. Não foram 7 anos muito agradáveis, entrei logo a detestar tudo e todos, passei a detestar apenas 90% do curso e a fazer ao ritmo que me apeteceu.
Foram 7 anos de sofrimento a nível académico mas 7 anos em que soube viver todos os outros momentos. O meu único orgulho destes tempos está aí e nas pessoas que conheci.
Acabei por ficar a trabalhar na FEUP ainda antes de acabar o curso e assim vou continuar pelo menos até ao Verão. Vi o meu fantástico 12,3 a Betão quando desci do meu local de trabalho até ao rés-do-chão para devolver um telemóvel perdido. Depois subi e entre parabéns dos meus amigos e colegas de trabalho (e de curso também) voltei a trabalhar como se nada fosse. Não foi uma alegria, foi uma mera formalidade.
Para quem no primeiro dia de aulas disse logo que isto de Engenharia Civil não é a minha vocação, estar agora a trabalhar na faculdade é um bocado estranho. Simplesmente acho que não tenho vocações, tenho apetites e vou vivendo em função do que me apetece ser e fazer. Talvez se chame a isto liberdade... Talvez se chame egoísmo (é mais provável).

P.S.: Não me dêem os parabéns! Apenas um gajo burro como uma porta demora 7 anos a acabar um curso de Engenharia Civil.

Etiquetas:

6 espinhos:

Blogger gifinha disse...

que lamechas... =)
volto a repetir: parabéns! desculpa um dia ter duvidado que serias capaz!!

9:29 da manhã  
Anonymous espinho vermelho disse...

Sete anos para tirar um curso de engenharia não é nada...vais levar muito mais tempo para esquecer a grande vitória do Atlético :)

1:12 da tarde  
Blogger gabi disse...

Pois, realmente só mesmo no teu 2º ano quando entraram na FEUP pessoas realmente fixes é que tu começaste a dar alguma atenção à coisa.

Se não contares com esse ano terias demorado 6 anos a acabar o curso, como as pessoas normais! :)


Beijinhos

6:47 da tarde  
Blogger bravosdomindelo disse...

liberdade, sem duvida. parabens, nao pelo curso, mas pelo estilo

12:00 da manhã  
Blogger fvaz disse...

Miguel:

Para quem gosta de Tarkovsky, saiu um DVD com 2 filmes de Alexander Sokurov. "Pai e Filho" e "Mãe e Filho". Fabulosos.

3:09 da manhã  
Anonymous Filipa disse...

Parabéns, claro!
Bem,
Sou sempre um bocado céptica relativamente a liberdades… somos todos igualmente livres, alguns têm é mais oportunidades do que outros… Como costumo dizer é muito bonito fazer 1 ano de voluntariado em África (eu adoraria) se os papás financiarem o regresso e como este outros exemplos! Mas esse não é o teu caso, de todo, só estava a comentar a frase “tenho apetites e vou vivendo em função do que me apetece ser e fazer”.
E não digas tanto mal do teu curso… a experiência diz-me que no mundo global, isto dá-nos muita estaleca!!! Gostemos ou não do que fazemos (e tu sabes que eu detesto), nós somos do caneco!!!
Beijito…

3:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Atrás